heroesmaker_emprego_post24

Economia Colaborativa: o que é e como afetará a oferta de emprego.

A internet vem impulsionando novos modelos de consumo nos últimos anos. Principalmente, a relação entre quem tem um produto ou serviço e quem tem uma necessidade.

A economia colaborativa é um desses novos modelos que vem revolucionando nosso modo de oferecer e consumir. Mas o que é exatamente essa forma de colaboração econômica? E porque está transformando, inclusive, o mercado de trabalho?

Vamos começar explicando o que é a economia colaborativa.

Imagine um modelo baseado em alugar, emprestar, comprar ou vender produtos por necessidades específicas, não tanto por benefício econômico. Ou seja, um intercâmbio de bens e serviços que não precisa, necessariamente, do dinheiro. Você pode ter um quarto sobrando em sua casa e trocar por aulas de inglês, por exemplo.

As principais vantagens desse modelo são:

– A redução de custos marginais, como custo de intermediários, custos de produção, etc.

– Proteção do meio ambiente, ao aproveitar aquilo que já existe e evitar desperdícios.

– Aumento da oferta disponível, com maior quantidade de produtos e serviços sendo oferecidos.

Grandes exemplos de plataformas on-line que nasceram a partir desse novo modelo econômico são:

Uber: une proprietários e motoristas de carros a pessoas que necessitam um meio de transporte.

BlaBlaCar: une pessoas que viajam por uma mesma rota para compartilhar as despesas da viagem.

AirBnb: une proprietários de casas com espaços ou períodos livres a pessoas que buscam alojamento.

 

| VEJA TAMBÉM: Crie um Super Currículo Grátis, com Design Profissional |

 

Outros exemplos vêm revolucionando o modo que compartilhamos conhecimento, informação e entretenimento:

Google Drive: permite que você construa e compartilhe documentos on-line em tempo real em diversos formatos.

Facebook: permite que você compartilhe informações, fotos, vídeos, calendários de eventos, anúncios, entre outras coisas.

YouTube: maior portal e compartilhamento de vídeos do mundo, permite que você assista tutoriais e cursos inteiros de inúmeros temas.

E o que tudo isso tem a ver com o mercado de trabalho?

Bom, para começar, a economia colaborativa está diminuindo o poder de compra e venda dos grandes monopólios e distribuindo esse poder aos cidadãos comuns. Isso quer dizer menos postos de trabalho em grandes empresas, porém, uma maior autonomia para cada trabalhador. Em outras palavras, veremos aumentar a quantidade de profissionais autônomos ou micro-empresários, que vivem daquilo que possuem ou produzem.

Mas a transformação a longo prazo pode ser ainda maior. A relação trabalhista pode vir a ser totalmente reconstruída a partir do princípio do intercâmbio. A permuta, velha conhecida de profissionais de várias áreas, pode ganhar proporções ainda maiores, a ponto de reduzir o uso do dinheiro a escassas exceções.

Claro, para que isso aconteça, necessitamos ainda de muito desenvolvimento. Plataformas que permitam que essa troca seja feita de forma justa e confiável. E, mais importante, que a disponibilidade seja imediata, principal vantagem da troca monetária.

O certo é que ainda veremos muitas mudanças nos próximos anos, com novos setores sendo embarcados nesse espírito de colaboração. Nos resta aguardar e torcer para que seja pelo benefício de todos.

| GOSTOU? Acompanhe outras notícias sobre Emprego e Carreira |

 

 

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado.Email address is required.